Pular para o conteúdo

Os primeiros passos para um convívio social mais equilibrado começa nos primeiros anos de vida, quando pequeninos aprendemos com os exemplos em nossa volta, seja dos pais, familiares, conhecidos e das mídias, tv, rádio, internet, cinema, música.

Eventos sociais também transmitem muitos valores aos pequenos.

A música que toca incentiva um determinado tipo de comportamento, estilo de dança, gestos, movimentos, etc.

Eventos como aniversários que proporcionam o convívio entre outras crianças e é muito educativo.

Hora de ensinar valores, atitudes, dentre as brincadeiras inerentes a idade.

A escola tem papel importante mas pensar que a escola será responsável plenamente pela educação dos pequenos é muita pretensão, um olhar dos pais na criança de hoje é determinante para o adulto de amanhã.

Se queremos uma sociedade mais humana, esta é a hora, depois que se tornam adolescentes é muito mais sacrificante a função de educar, não que seja impossível, mas a base familiar tem papel fundamental na estrutura da criança para enfrentar os mais diversos tipos de desafios que certamente aparecerão no decorrer da vida.

A ação social de uma sociedade mais justa começa pelos primeiros anos e se estende por toda a vida, uma base sólida na família cria uma blindagem para todos as intempéries pelas quais todo ser humano tem que passar.

Como executar esta difícil tarefa, desgastante sim.

Esta é uma tarefa que tem uma fórmula pronta?

Certamente não e são muitos especialistas se pronunciando, o foco deste artigo não é mostrar uma fórmula, apenas salientar a importância de um olhar além do visível aos olhos, um olhar para o futuro, um futuro que começa pelos primeiros anos e vão se prolongar por muitos e muitos anos da vida.

E aí sim a ação social será algo inerente a muitas e muitas mais pessoas, ação social que como este site expõe é realizada também através de ações empreendedoras, ações estas que geram emprego, renda, impostos, desenvolvimento e menos dependência de instituições governamentais.