Pular para o conteúdo

Os primeiros passos para um convívio social mais equilibrado começa nos primeiros anos de vida, quando pequeninos aprendemos com os exemplos em nossa volta, seja dos pais, familiares, conhecidos e das mídias, tv, rádio, internet, cinema, música.

Eventos sociais também transmitem muitos valores aos pequenos.

A música que toca incentiva um determinado tipo de comportamento, estilo de dança, gestos, movimentos, etc.

Eventos como aniversários que proporcionam o convívio entre outras crianças e é muito educativo.

Hora de ensinar valores, atitudes, dentre as brincadeiras inerentes a idade.

A escola tem papel importante mas pensar que a escola será responsável plenamente pela educação dos pequenos é muita pretensão, um olhar dos pais na criança de hoje é determinante para o adulto de amanhã.

Se queremos uma sociedade mais humana, esta é a hora, depois que se tornam adolescentes é muito mais sacrificante a função de educar, não que seja impossível, mas a base familiar tem papel fundamental na estrutura da criança para enfrentar os mais diversos tipos de desafios que certamente aparecerão no decorrer da vida.

A ação social de uma sociedade mais justa começa pelos primeiros anos e se estende por toda a vida, uma base sólida na família cria uma blindagem para todos as intempéries pelas quais todo ser humano tem que passar.

Como executar esta difícil tarefa, desgastante sim.

Esta é uma tarefa que tem uma fórmula pronta?

Certamente não e são muitos especialistas se pronunciando, o foco deste artigo não é mostrar uma fórmula, apenas salientar a importância de um olhar além do visível aos olhos, um olhar para o futuro, um futuro que começa pelos primeiros anos e vão se prolongar por muitos e muitos anos da vida.

E aí sim a ação social será algo inerente a muitas e muitas mais pessoas, ação social que como este site expõe é realizada também através de ações empreendedoras, ações estas que geram emprego, renda, impostos, desenvolvimento e menos dependência de instituições governamentais.

 

 

Todos somados a um objetivo de bem estar coletivo leva-nos a ter uma convivência mais humana, altruísta, "a banalização da vida" tem nos tornado cada vez mais centrados em nossos objetivos pessoais, quantas maneiras existem de promover uma vida plena coletiva? 


Tudo começa pelo individual, sem dúvida, uma ação sempre tem um precursor que propaga uma ideia para melhora no padrão de vida coletivo, uma ideia não necessariamente precisa ser focada em uma ação para ajudar com bens materiais.

A ideia promove o estimulo da criatividade, surgem novas alternativas e o efeito pode ser mais benéfico do que algo imediatista.

Um serviço prestado por uma empresa pode ajudar a assegurar emprego, famílias, a divulgação dessa empresa pode resultar em negócios que revertem para a sociedade seja em emprego, consumo e todo mundo precisa estar de bem consigo mesmo para poder prestar auxílio a outras pessoas.

Quando a nossa própria casa esta bagunçada fica mais difícil prestar nossa solidariedade.

Uma ação social pode ser pensada em promover produtos, serviços de uma região, promover o desenvolvimento econômico resultando em mais geração de valores, consequentemente mais valor humano também, todo PAÍS desenvolvido tem as necessidades básicas da população supridas, assim fica um caminho menos tortuoso colaborar com a parte deficitária.

Quanto mais no entorno tiver progresso, desenvolvimento, menos carências existirão, uma forma de promover uma ação social também se dá em olhar no entorno e tentar ajudar na continuação da sua existência, imagine uma cidade sem comércio, indústria, tende a ter menos recursos para investir na vida coletiva, todos são levados a procurarem outras cidades, isto esvazia  e leva mais carências no todo, um ato apoiado pela globo. com profissionais de diversas áreas auxiliando em oferecer serviços para a população, é louvável e demonstra solidariedade com a sociedade, porém com o desenvolvimento sócio-econômico da região menos seria necessário a intervenção de orgãos públicos ou privados.